Cooperativa paraense receberá investimentos de fundação ligada à ONU

 

 

 

A Cooperativa Social de Trabalho Arte Feminina Empreendedora (Coostafe), a primeira singular formada apenas por de mulheres presas no país, foi uma das 43 iniciativas sociais de 15 estados brasileiros selecionadas para receber investimentos destinados pela Brazil Foundation. No total será investido R$ 1 milhão de reais por meio de doações diretas. A Brazil Foundation é vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU), responsável por mobilizar recursos para ideias e ações transformadoras, a partir do trabalho com líderes e organizações sociais e uma rede global de apoiadores, promovendo igualdade, justiça social e oportunidade para os brasileiros.

 

Foram recebidas 1.189 propostas de todo o Brasil com demandas nas áreas de educação, cultura, direitos humanos, participação cívica, desenvolvimento socioeconômico, saúde e negócios sociais. O edital foi voltado para organizações de pequeno e médio porte e startups sociais, oferecendo investimentos para iniciativas, muitas vezes, fora do radar de investidores sociais e que demonstram um grande potencial de transformação de seus territórios.

 

A Coostafe foi um dos dois projetos selecionados no Pará. A outra iniciativa social foi o “Ame Tucunduba”, projeto de protagonismo juvenil na gestão de recursos hídricos, na área educação e cultura. A startup da Susipe foi selecionada na categoria Direitos Humanos e Participação Cívica.

 

Além de investimento financeiro, as iniciativas contempladas receberão apoio técnico e mentoria, bolsas para participar de workshops de formação em parceria com a Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR); acesso aos programas de intercâmbio de liderança e recursos adicionais para projetos de compartilhamento de metodologias.

 

Para a diretora do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, Carmen Botelho, idealizadora da startup social com a cooperativa de presas, a seleção do projeto é uma conquista para o sistema prisional paraense. “Fiquei sabendo do resultado do edital pela internet porque um amigo de São Paulo também teve um projeto selecionado e divulgou em sua rede social. Estamos muito felizes pela Coostafe ter sido contemplada”, destacou a diretora do CRF.

 

Os recursos para esse investimento vieram de jantares beneficentes realizados em Nova York, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro; campanha Vivo à Beira; e parcerias programáticas com a Garcia Family, a Hees Foundation e E. M. Fund.

 

Os investimentos destinados à Coostafe serão utilizados na melhoria do ambiente de trabalho das detentas, compra de novos equipamentos e capacitação profissional das cooperadas, entre outros. “Nós já apresentamos um planejamento de gastos para a Brazil Foundation e vamos investir o recurso, primeiramente, para melhorar a estrutura do ateliê da Coostafe dentro do presídio, além de comprar novos equipamentos, capacitação profissional das cooperadas para profissionalizar o negócio e também publicidade da marca”, elencou Carmen.

Para conferir a relação completa de projetos selecionados no edital 2018 acesse: brazilfoundation.org/edital-2018-projetos-selecionados/?lang=pt-br

 

Por Timóteo Lopes | Foto: Thiago Gomes (Ascom/ Susipe).

Shadow
Slider
SISTEMA OCB/PA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.