Dirigentes de cooperativas de crédito participam de 1° módulo do FORMACRED

 

As dinâmicas de mercado exigem uma constante atualização dos profissionais envolvidos no ramo crédito, o que estimula a realização de Programas como o Formacred. O curso é um desdobramento do Seminário de ramo promovido pelo Sistema OCB/PA em 2017, no qual as cooperativas solicitaram formação continuada voltada a dirigentes e gestores. Participam 86 integrantes das cooperativas de crédito SICOOB Unidas, SICOOB Coimppa, SICOOB Cooesa, SICREDI Verde Pará, SICREDI Belém, COOPERUFPA, CREDISIS Belém e CREDISIS Metropolitana. A capacitação da primeira turma encerra nesta quarta (04) na sede própria do Sistema OCB/PA. A segunda turma inicia amanhã e segue até sábado (07).

 

Uma das principais preocupações do Banco Central é a qualidade técnica dos ocupantes de cargos eletivos das cooperativas, estabelecendo a necessidade de comprovação de capacidade técnica para exercê-los. O FORMACRED é uma iniciativa do SESCOOP Nacional criada para atender essa demanda. A formação foi apresentada no Seminário do Ramo Crédito e as cooperativas decidiram aderi-la, tornando o Pará um dos Estados pioneiros do Norte a implementá-la. O curso é ministrado por profissionais com perfil cooperativista em diversas áreas de interesse do mercado financeiro, como direito, contabilidade, psicologia e administração.

 

“Visamos atender a especificidade da formação dos conselheiros administrativos e fiscais neste segmento do cooperativismo. O treinamento foi totalmente formulado pelo SESCOOP Nacional embasado na metodologia andragógica, que tem como centro o aprendizado do adulto no sentido da vivência e da pratica. É importante que nossas cooperativas participem e estejam aptas frente à competitividade do mercado”, afirma o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

 

Com cinco módulos, a carga horária do FORMACRED é de 96 horas. No total, 67 pessoas participam de duas turmas no formato presencial. O Sescoop Nacional está finalizando a metodologia de aplicação no formato híbrido que contempla módulos via Educação à Distância (EAD) e presencial para atender dificuldades de logística. A SICOOB Transamazônica, localizada em Pacajá, será o projeto piloto do formato híbrido no Brasil. São 700km de distância do munícipio até a capital paraense.

 

 

O primeiro módulo trata sobre abordagem comportamental. Estão sendo trabalhadas questões como competências encontradas na gestão, liderança no contexto organizacional, reflexões sobre ética e liderança, processo de comunicação nos conselhos e técnicas de apresentação em público. “O módulo tem como foco o desenvolvimento de ferramentas, a automotivação e o autoconhecimento. Os participantes sairão com uma visão melhor sobre suas habilidades e capacidades. É neste módulo que se tem o embasamento necessário para as outras abordagens mais técnicas voltadas à gestão. Os conselheiros assumem um importante papel de influência e precisam ter consciência desse papel”, explica a facilitadora, Carla Machado.

 

Para o conselheiro de administração do SICREDI Belém, Luiz Otávio Gomes, a capacitação trouxe conceitos que os conselheiros devem analisar no desenvolvimento de suas tarefas. “Pudemos enxergar melhor o sócio cooperado e as necessidades que precisamos suprir nas perspectivas administrativas, primando pelo bem-estar de todos. Este é um dos pontos de partida para compreendemos os parâmetros que devem nortear nossa relação com o mercado. Competir com os bancos comerciais é difícil, mas temos a facilidade de não priorizar o lucro, antes, nos preocupamos em disponibilizar um portfólio de serviços com tarifas mais atrativas e de interesses dos cooperados”.

 

O FORMACRED segue até setembro, de acordo com a programação organizada pelo Sistema OCB/PA. Os próximos módulos tratarão sobre abordagem legal e organizacional. O segundo ocorre do dia 09 a 12 de maio com carga horária de 12horas. O objetivo é que a formação se torne um Programa a ser aplicado anualmente, possibilitando a qualificação de novos dirigentes das cooperativas.

 

“Necessitávamos de uma capacitação realmente específica por sermos uma área bem regulada e com auditoria permanente. Os conselheiros, que representam os donos do negócio à frente das cooperativas, precisam estar bem preparados para a condução do processo. O simples contato com integrantes de outros sistemas, a união entre as lideranças das cooperativas e o debate sobre as dificuldades e potencialidades já é um fator muito importante. Creio que o FORMACRED vem contribuir bastante para a performance do cooperativismo no Estado”, Carlos EDILSON, Presidente da SICOOB Unidas.

 

 

Shadow
Slider
SISTEMA OCB/PA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.