UFRA e Sistema OCB/PA assinam termo de cooperação técnica

 

Dos laboratórios aos campos do produtor rural, o conhecimento teórico disseminado pela academia deve acompanhar de perto o agricultor, formando-se uma rede de negócios que gera desenvolvimento econômico e sustentabilidade. O Termo de Cooperação técnica entre a Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e o Sistema OCB/PA intensificará esta tendência no modelo de negócio cooperativo. Na última segunda (09), as entidades oficializaram o acordo no auditório da Reitoria da Universidade. Uma das possibilidades é a inclusão de projetos acadêmicos e estagiários dentro das cooperativas.

 

A assinatura do termo foi um desdobramento da Matriz da Cooperação do Ramo Agropecuário, elaborada pelo Sistema OCB/PA. O objetivo é estimular o desenvolvimento de programas, projetos e atividades no âmbito científico, integrando esforços em ações conjuntas. Com a parceira, iniciativas inovadoras e criativas serão fortalecidas, visando o aprimoramento de intercâmbio entre as duas instituições.

 

“Já trabalhávamos juntos e buscávamos tornar a relação institucionalizada, de modo que não dependesse apenas daqueles que fazem a gestão de cada entidade. Pessoas passam, mas as instituições permanecem. Por isso, hoje temos um termo consolidado para fomentarmos a profissionalização do campo, gerando emprego, renda e felicidade”, afirmou o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

 

 

 

Com o acordo, os alunos terão a oportunidade de fazerem estágios nas várias cooperativas do ramo agro atendidas pelo Sistema OCB/PA ao longo do Estado. Através dos cursos de graduação e da pró- reitoria de extensão, os graduandos terão vivências de curto, médio e longo prazo, fazendo interligação entre a academia e o setor produtivo.

 

A atribuição do Sistema OCB/PA é selecionar cooperativas e propriedades em condições de proporcionar a execução de pesquisas científica e aulas práticas que promovam a aprendizagem social, profissional e cultural. Também deverá designar membro do seu quadro pessoal para supervisionar internamente as atividades desenvolvidas.  Já a UFRA será responsável por cumprir o plano de trabalho elaborado entre as partes, apresentar os relatórios técnicos, semestrais e anuais ao Sistema OCB/PA sobre a execução das pesquisas e trabalhos, com o resultado do atendimento das metas e objetivos estabelecidos no Plano. Também disponibilizará coordenador para acompanhamento das atividades.

 

“É um passo importante para institucionalizar as ações, ampliar parceiros e buscar recursos de forma colaborativa. Temos alguns professores que já atuam com o cooperativismo e são até mesmo sócios de cooperativas. É de extrema importância oportunizar aos alunos em diversos campi o acesso a este universo tão promissor de mercado que é hoje fundamental para o desenvolvimento do agronegócio do Estado. Os alunos precisavam, já na formação profissional, entender como funciona, fazer pesquisa dentro das áreas e desenvolver novas tecnologias”, enfatizou o reitor da UFRA, Marcel Botelho.

 

 

Dentro do Plano de Trabalho, estão previstas a elaboração de 10 cartilhas técnicas construídas, assessoria técnica, até 10 projetos específicos de pesquisa e/ou extensão e aulas práticas nas dependências dos cooperados. O Planejamento das atividades será finalizado até o próximo mês para ser executado até março de 2023, quando se fará a demonstração de todos os resultados alcançados e a discussão de renovação do termo de cooperação.

 

“Como sócio de uma cooperativa, fico bastante entusiasmado com o quanto essa parceria entre UFRA e OCB/PA trará de benefícios ao produtor, aliando tecnologia e o conhecimento necessário para quem já possui a vivência de anos no campo. Como professor da academia, o sentimento é de satisfação em ver este anseio realizado, permitindo que o cooperativismo seja disseminado de modo mais expressivo, nivelando o conhecimento no ambiente científico”, explicou o Diretor da Cooperativa D’Irituia e professor Dr. da UFRA, José Romano.

Shadow
Slider
SISTEMA OCB/PA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.