CAMPPAX iniciou comercialização com mercado paulista

 

 

Agricultores familiares de São Félix do Xingu estão comemorando a venda para o mercado paulista do primeiro lote de chocolate orgânico em barra. O lote de chocolates finos é fruto do trabalho de 43 associados à Cooperativa Alternativa Mista dos Pequenos Produtores do Alto Xingu (Camppax) e será vendido na rede da Casas Santa Luzia e nas lojas da marca AMMA. A empresa atua no segmento de chocolates orgânicos e valoriza as características regionais.

 

A produção dos cooperados é baseada em práticas agroecológicas e no princípio de conservação da floresta, com geração de renda e melhoria da condição de vida dos produtores. Ao todo, foram oito anos de aperfeiçoamento de práticas sustentáveis. O trabalho foi feito a partir da realização de diversas oficinas, intercâmbios com produtores da Bahia, seminários para o aprimoramento das técnicas de poda, secagem, fermentação e enxerto, como explica o engenheiro florestal Marcos Fróes, do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), que dá apoio à Camppax.

 

“Em quatro anos, as amêndoas do grupo foram avaliadas como tendo qualidade para a produção de chocolates finos. No ano passado, esses agricultores conquistaram a certificação orgânica e agora comemoram a entrada de seu produto em um dos maiores mercados consumidores do país”, diz Marcos.

 

De acordo com o gerente da Camppax, Ilson Martins, a indústria paga 70% mais do que o preço de mercado pelo produto feito em São Félix do Xingu, o que despertou o interesse de outros produtores para práticas sustentáveis. A Camppax ainda produz cacau em pó e negocia a  possibilidade de colocá-lo na merenda escolar da cidade paraense.

Shadow
Slider
SISTEMA OCB/PA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.