Pesquisa sobre expansão da CASP é premiada no XII Sicoopes

 

Encontrar mercados alternativos para o escoamento da produção de iogurtes é um desafio enfrentado pela Cooperativa Agropecuária do Salgado Paranse (Casp) durante o período de férias escolares. A produção da cooperativa é voltada principalmente para o atendimento das escolas do município. Pensando nisso, estudantes do IFPA Castanhal desenvolveram um projeto para encontrar novos mercados para a singular. O projeto foi premiado no 12º Seminário Internacional de Desenvolvimento Rural Sustentável, Cooperativismo e Economia Solidária (SICOOPES).

 

Entendendo que um dos primeiros passos para a inserção de um produto em um novo mercado é o conhecimento da aceitação de compra pelos consumidores, a metodologia utilizada na pesquisa foi a chamada “análise sensorial”. A ferramenta consiste em estudar as sensações e reações do consumidor sobre as características do produto, incluindo sua aceitação ou rejeição.

 

No caso dos iogurtes da CASP, as características analisadas pela pesquisa foram: aroma, textura e sabor, em que cada um dos 103 provadores convidados atribuiram uma nota de 1 a 9 para cada qualidade. A pesquisa ocorreu no Laboratório de Análise Sensorial do Instituto Federal de Castanhal, e as amostras degustadas foram as de sabor abacaxi, milho verde, coco e cupuaçu. Em seguida, numa escala de 1 a 5, os participantes indicaram sua intenção de compra.

 

RESULTADO

Os resultados da pesquisa mostraram, no geral, uma boa aceitabilidade dos produtos da cooperativa. Os sabores abacaxi, coco e cupuaçu foram os grandes destaques, estando entre 68,9 e 84,4% na intenção de compra dos provadores. Isso mostra o alto potencial mercadólogico dos produtos cooperativistas e a oportunidade de abrir um novo mercado para a CASP.

 

Para o Presidente da CASP, Antônio Alcoforado, a parceria com os estudantes do IFPA têm gerado bons frutos para a cooperativa. “Esse projeto é resultado de um relacionamento de longa data com o IFPA, onde tanto a Casp quando o Instituto só tem a ganhar. As portas da cooperativa estão abertas para os estudantes e já estamos avaliando, sim, a melhor forma de aplicar o projeto”, disse o Presidente.

 

PREMIAÇÃO

O projeto foi premiado durante o 12º Sicoopes. Na ocasião, o projeto levou a certificação no eixo de Engenharia de Alimentos, Tecnologia Agroalimentares e Sustentáveis pela contribuição dada ao cooperativismo.

 

Para Leandro Mindelo, estudante do curso de Engenharia de Alimentos do Instituto Federal e um dos idealizadores do projeto, o reconhecimento é um incentivo à produção de conhecimento científico voltado para a agricultura familiar e o cooperativismo. “É gratificante poder ser reconhecido pelo trabalho desenvolvido junto à Casp. Como graduando, isso proporciona trocar conhecimentos e vivenciar as realidades dos cooperativas de agricultura familiar e desenvolver trabalhos juntamente com esses empreendimentos”, enfatiza.

 

Texto: Fernando Assunção

Shadow
Slider
SISTEMA OCB/PA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.