Sistemas OCB/PA e FAEPA potencializarão cooperativas Agro

 

A adequação aos padrões de cultivo e comercialização do cacau, assim como o aprimoramento da gestão de cooperativas são alguns desdobramentos previstos pela parceria entre a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e Sistema OCB/PA. As entidades celebrarão parceria para execução de projeto voltado para a cacauicultura nos municípios paraenses. O objetivo é, após a formalização do termo de cooperação técnica, ampliar a atuação para o atendimento de cooperativas que trabalham em outras cadeias produtivas.

 

A Faepa foi fundada em 1951 com a missão de representar e defender a classe produtora rural, promovendo ações para a sustentabilidade do agronegócio paraense. As ações da Faepa estão descentralizadas em dez núcleos regionais, contando, para tanto, com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), do Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará (Fundepec) e da Amazônia Rural (Central de Negócios), instituições que integram o sistema.

 

Um dos projetos em execução refere-se ao polo cacaueiro através do qual estão sendo atendidas 10 cooperativas de seis municípios. Para viabilizá-lo, identificou-se a necessidade de organizar os produtores em cooperativas e não em associações. O Sistema OCB/PA, como representante máximo do cooperativismo no Estado, foi demandado para auxiliar nesse processo. O primeiro passo será a adesão das cooperativas junto à entidade. Na última semana, já foram sensibilizados produtores e cooperados de duas singulares no município de Santa Bárbara: COOPERBARBARA e COOMPTRASB.

 

“Iniciamos a discussão para realizar a parceria através do termo de cooperação técnica. A partir disso, poderemos contribuir com o desenvolvimento das pessoas ligadas às cooperativas. Enquanto a FAEPA levará informações dentro dos limites de seu planejamento estratégico, levaremos a expertise do cooperativismo, todos os nossos programas e ferramentas de gestão. A finalidade é efetivar empreendimentos cooperativos que sejam organizados e atuantes no mercado com fornecimento de produtos padronizados de acordo com as exigências de mercado”, afirmou o analista do Sistema OCB/PA que ministrou as palestras, Jamerson Carvalho.

 

O projeto da FAEPA contempla o suporte aos produtores através da constituição de uma estrutura para fazer o tratamento do cacau. O processo compreende a assistência técnica desde o plantio e manutenção das áreas até a colheita, onde é feita uma coleta específica. Realiza-se a classificação da amêndoa e, em último caso, o encaminhamento para se beneficiar o produto. A intenção é ampliar a produtividade dentro dos padrões de cacau fino, que será um produto com qualidade, melhor acesso e valor agregado no mercado.

 

“O SENAR possui diversas ações para a profissionalização do homem através da agricultura familiar. A intenção é fazer com que o projeto cacaueiro possa reverberar em outras demandas para atendermos, juntos, a outras cooperativas que trabalham em segmentos variados, como o açaí, derivados do leite, fruticultura e outras cadeias em potencial. Queremos incentivar os produtores a chegar no mercado de forma mais competitiva”, afirmou o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

Shadow
Slider
SISTEMA OCB/PA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.