Cooperativas promovem Educação Financeira para a população

 

 

A conscientização de boas práticas financeiras não é algo enraizado na cultura paraense, o que justifica dados da FAPESPA que apontam 75% da população como superendividada. Problema que as cooperativas de crédito tentam minimizar com a Semana Nacional da Educação Financeira (ENEF). Durante os dias 20 e 26 de maio, diversas ações estão sendo realizadas pelas singulares. Confira a programação!

 

A SICOOB Unidas, por exemplo, promoveu palestras sobre Educação financeira para alunos da Escola Espaço Colorido na segunda (20), para pais e filhos do Cantinho São Rafael em Ananindeua e 36 futuros odontólogos da Universidade da Amazônia na terça (21). Amanhã (23), a programação será para 25 jovens aprendizes na sede do Sistema OCB/PA.

 

Já o Sicredi terá ações em todas as agências. Este ano, o conceito do Sicredi é “Fique no verde - Faz diferença deixar sua vida financeira mais saudável”, cujas ações vão focar especialmente em crianças e adolescentes e mostrar quanto o conhecimento a respeito da administração de gastos pode trazer de benefícios se o tema fizer parte do nosso dia a dia desde a infância.

 

 

“Neste cenário de recessão econômica e de falta de conscientização, as cooperativas estão desempenhando um excelente trabalho no contato com o público, mostrando o seu diferencial na preocupação com a comunidade em que estão inseridas. De fato, cooperar é o melhor caminho no que tange ao cuidado com o dinheiro para se alcançar um objetivo comum de maneira mais fácil e assertiva. Convidamos toda a população paraense para participar das nossas programações”, afirmou o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.  

 

A 6ª edição da Semana Nacional de Educação Financeira (Semana ENEF) está sendo realizada em todo o país. É uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef), que tem o apoio de diversos agentes do setor financeiro do país, para promover a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF).

 

De acordo com a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa (Fapespa), 75% das famílias paraenses estão superendividadas. Desse total, 37% têm dívidas em atraso, ou seja, já são inadimplentes e 8,9% admitem não terem condições de sanar seus débitos nos próximos seis meses. Os dados são de 2016, mas a Fundação não visualiza grandes alterações no cenário, considerando que o país segue em crise econômica.

 

Shadow
Slider
SISTEMA OCB/PA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.